Free JavaScripts provided
by The JavaScript Source

APARAS DE ESCRITA: Novembro 2005

na Internet no iG em Notícias
Statistiche sito,contatore visite, counter web invisibile TRANSLATE THIS PAGE

terça-feira, novembro 29, 2005

A BOLA OU A VIDA (CADERNO DE VIAGENS)


Não se trata de um erro tipográfico no título, embora de imediato se pudesse pensar em "a bolsa ou a vida".
É, de facto, "a bola ou a vida".
Há quem seja capaz de pôr a vida em risco, a sua e, o que é mais grave, a dos outros também, por causa do futebol. São os doentes da bola, da bola dos pés e da bola da cabeça, de que mostrarei à frente um bom (e deprimente) exemplo.
Ataques cardíacos, alguns fulminantes, apostas ruinosas que desgraçam o próprio e a família, bebedeiras, agressões, assassinatos, há de tudo um pouco, ou um muito, para ser mais preciso.
Mas, no Brasil, país de emoções extremadas, ainda surgem cenas surpreendentes, pelo menos para os europeus.
(...)
...a crónica ...

na Internet no iG em Notícias
Statistiche sito,contatore visite, counter web invisibile TRANSLATE THIS PAGE

sexta-feira, novembro 25, 2005

A ILUSÃO DA NOTA 7 (CADERNO DE VIAGENS)


Estudo recentemente publicado no Brasil pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra a escala de remunerações das actividades profissionais brasileiras, e sublinha aquilo que já se sabia empiricamente: um lugar ao sol no mercado de trabalho depende, sobre outros factores, do grau de instrução, isto é, quanto mais estudos, maior a facilidade de conseguir um bom emprego.
Os filósofos e teóricos da revolução bolchevista, nos fins do séc. XIX e início do séc. XX, já afirmavam que o trabalho é uma mercadoria como qualquer outra. Se não é, pelo menos parece comportar-se como tal, sujeita, portanto, às leis do mercado, as leis da oferta e da procura. Se há excesso de mão-de-obra num determinado sector, os salários baixam. Se a procura no sector é muito elevada, os salários sobem. Teoricamente será assim. Mas é ainda mais complexo do que isso.
(...)
...a crónica ...

na Internet no iG em Notícias
Statistiche sito,contatore visite, counter web invisibile TRANSLATE THIS PAGE

terça-feira, novembro 22, 2005

INSTITUIÇÕES FALIDAS (CADERNO DE VIAGENS)


No decorrer do último século, homens e mulheres alteraram as relações interpessoais, e fizeram de grande parte da sociedade um ambiente hostil, violento e agressivo. O Brasil, em extensas áreas sociais, não foge à regra.
Das principais transformações operadas, destaca-se a da passagem da industrialização, com vista ao desenvolvimento, para o consumo desenfreado, dando lugar a uma triangulação definida por produtividade-consumismo-desperdício.
Esta, por sua vez, apoiada numa publicidade selvagem sem fronteiras, quer internas, quer externas, quer domiciliárias, quer nacionais, é geradora de ambições de conteúdo equivocado, frustrações, e dramas pessoais e familiares.
(...)
...a crónica ...

na Internet no iG em Notícias
Statistiche sito,contatore visite, counter web invisibile TRANSLATE THIS PAGE

sexta-feira, novembro 18, 2005

OS BRASILEIROS E AS PIADAS SOBRE PORTUGUESES (CADERNO DE VIAGENS)


A predilecção dos brasileiros pelas piadas com intervenientes portugueses é ancestral. Dizem, numa justificação mal remendada, como já ouvi, que é a forma carinhosa de se referirem ao país irmão, pai e avô.
Qual nada. Que me desculpem, mas nessas piadas há muito de despeito e de desdém, que, de resto, só nos honra e glorifica. Alimenta, afinal, uma vaidadezinha muito nossa, muito particular, muito portuguesa, de quem sabe que os defeitos e vícios que lhe são atribuídos, pertencem, afinal, a quem os relata, brincando ou não.
(...)
...a crónica ...

na Internet no iG em Notícias
Statistiche sito,contatore visite, counter web invisibile TRANSLATE THIS PAGE

terça-feira, novembro 15, 2005

VENDAS, E NÃO SÓ, POR TELEFONE (CADERNO DE VIAGENS)


Na maior parte do mundo é usual a prática da promoção de bens e serviços por telefone, olhos postos na venda. Chama-se a isso telemarketing.
Amaciadas por vozes simpáticas e corteses, geralmente femininas, não param as sugestões de convénios para compra de automóveis, apólices de seguros de vida, apartamentos, casas de férias, e as próprias férias.
Tudo se promove, tudo se pode vender e, consequentemente, comprar.O Brasil não foge à moda que, mais do que moda, é uma exigência da sociedade de consumo neocapitalista. (...)
...a crónica ...

na Internet no iG em Notícias
Statistiche sito,contatore visite, counter web invisibile TRANSLATE THIS PAGE

sexta-feira, novembro 11, 2005

VERDADES E MENTIRAS DA ESTATÍSTICA

Em boa verdade, o título desta crónica deveria ser "Verdades e mentiras de quem usa a Estatística".
Esse conjunto de técnicas preciosas de recolha e tratamento de dados a que se chama Estatística é, em si mesmo, uma entidade neutra e objectiva. Quem o utiliza é que pode, por ignorância ou má-fé, torcer resultados e forçar interpretações, com vista a poder concluir aquilo que pretende apresentar como inquestionável, geralmente para suportar e defender ideias, opiniões, procedimentos e políticas.
Portanto, o cumprimento da função da Estatística dependerá das intenções do utilizador.
Em épocas de decisão pelo voto, as estatísticas são esgrimidas como arma fundamental pelas partes em confronto. E, usando os mesmos números, cada um dos contendores tem por objectivo sair do litígio conseguindo demonstrar que é melhor do que o outro.
Referendos, plebiscitos e campanhas estão cheios de exemplos de distorções.
Dois analistas da política, de simpatias partidárias contrárias, que não consigam manter-se imparciais e isentos têm tendência a manobrar os dados, de modo a apresentarem ao público versões contraditórias, diametralmente opostas da realidade. Com tal comportamento desdizem a sua missão esclarecedora.
Pelo contrário, instala-se a confusão se o público confrontar os resultados "científicos" dos dois "cientistas políticos", expressão, aliás, absurda que tomou conta de noticiários e reportagens. Parece que não há caixeiros políticos, engenheiros políticos, arrumadores políticos, médicos políticos, agricultores políticos, jornalistas políticos, operários políticos, professores políticos, pescadores políticos, estudantes políticos e assim por aí fora.
Não sabendo já em quem acreditar, e não dispondo de mais dados, os cidadãos acabam por desviar o seu foco de atenção, e desinteressar-se do processo que está a ser discutido.
Se isso é, ou parece ser, vantajoso para alguns, não o é, com toda a certeza, no que respeita à população no seu conjunto.
Para os não especialistas, a maioria, a dificuldade começa na linguagem usada.
Que significa a subida ou descida de meio ponto percentual? Que significa um desvio de 2,5? Que significa uma margem de erro de 2%? Nada, e ninguém está disposto a explicar. O discurso hermético como que atribui aos seus utilizadores uma aura de magia, tão útil para a manipulação das massas.
As fontes onde se recolhem os dados podem constituir outro motivo de desconfiança.
Não é indiferente pesquisar sobre consumo num bairro de classe média alta, ou num dormitório duma periferia degradada. Mas se a origem dos elementos trabalhados permanecer desconhecida, os resultados em nada contribuirão para o entendimento por parte dos destinatários.
Do mesmo modo, se o limitado conjunto de pessoas ou de factos que serve de base ao estudo não representar as características da totalidade do universo em que está inserido, as conclusões não terão qualquer credibilidade.
Os próprios instrumentos escolhidos para o tratamento dos dados são passíveis de lançar dúvidas sobre os resultados.
Por exemplo, a média aritmética, a média geométrica, a média combinada, a mediana e a moda não reflectem a mesma dimensão, mas, muitas vezes, são utilizadas como se tal fosse possível, indiscriminadamente, por ignorância ou má-fé, repito, com as correspondentes consequências negativas sobre a informação que se pretende transmitir como verdadeira.
Estes poucos exemplos sobre verdades e mentiras que a Estatística proporciona aos menos preparados, ou aos menos honestos, servem para que os incautos se defendam contra intenções de manipulação, questionando sempre os remates com que queiram convencê-los.
Principalmente em países e épocas onde a dissimulação constitui palavra de ordem no dia-a-dia, tal cautela é sobejamente justificada.
Será bom não esquecer nunca a velha história humorística da estatística do frango. Se você comeu dois frangos e eu nenhum, em média cada um de nós comeu um frango, o que traduz a mais perfeita justiça social, ainda que você esteja a morrer de indigestão, e eu esteja a morrer de fome.

na Internet no iG em Notícias
Statistiche sito,contatore visite, counter web invisibile TRANSLATE THIS PAGE

terça-feira, novembro 08, 2005

CHEGOU BUSH PARTIU (CADERNO DE VIAGENS)


Não se pode dizer que Bush esteve no Brasil. Chegou no sábado 5, à noite, e partiu no domingo 6, à tarde. Para uma primeira visita oficial ao país, foi escasso o tempo que disponibilizou. Menos de 24 horas.
Agenda apertada? O Brasil não merece o seu tempo? Tem medo de permanecer no Brasil?
Referindo-se à viagem, a edição electrónica da britânica
Times apresenta, assinada pelo editor americano Gerard Baker, em 3 do corrente, uma matéria sob o título "Bush penetra no país dos bandidos". E Bush, como num mergulho, penetrou e escapou-se depressa.
(...)
...a crónica ...

na Internet no iG em Notícias
Statistiche sito,contatore visite, counter web invisibile TRANSLATE THIS PAGE

sexta-feira, novembro 04, 2005

AS SURRAS (ESPECIAL BRASIL)


Quando reparei que a minha casa estava a ser vigiada por meia dúzia de sujeitinhos de músculos colossais e cabeça atarracada, com aspecto entre mafioso e arruaceiro, subi ao sótão, cego de fúria, a fúria assassina de quem defende a família e a propriedade.
Regressei armado de uma fisga, de quando era garoto, uma moca que arranjara numa feira de artesanato, sem saber para quê ? há coisas que compramos sem saber porquê e vêm a ter utilidade ? e uma espécie de bacamarte de boca de sino que pertencera a meu bisavô materno, e com o qual ele espantara o meu avô nas primeiras aproximações que ele fizera à minha avó.
...a crónica ...

na Internet no iG em Notícias
Statistiche sito,contatore visite, counter web invisibile TRANSLATE THIS PAGE

terça-feira, novembro 01, 2005

AS BRUXAS ANDAM À SOLTA HÁ MUITO TEMPO (CADERNO DE VIAGENS)


Halloween, aquilo que é hoje uma animada festa conhecida em português por Noite das Bruxas, significa "véspera do dia de Todos os Santos". Como tal, tem lugar em 31 de Outubro. Teve lugar ontem, portanto.
De origem que remonta a muitos séculos atrás, o que chega até nós é uma mistura já adulterada de tradições cristãs e pagãs.
(...)
Aos poucos, a Halloween foi-se transformando numa alegre brincadeira que todos os anos se repete, principalmente para a gente jovem.
Mas neste ano as bruxas saíram à rua mais cedo. Vejamos exemplos disso nalguns cantos do mundo.
(...)
...a crónica ...

[ View Guestbook ] [ Sign Guestbook ]
Get a FREE guestbook here!
Votez pour ce site au Weborama eXTReMe Tracker Estou no Blog.com.pt Bravenet.com Eu estou no Blog List

trueFresco.Org - destination Fresco Painting Society

trueFresco.Org- ArtWorld Link Partner Directory



O Ponto de Encontro dos Blogueiros do Brasil --> Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons para José Luiz Farinha.